Pelo menos 25 pessoas morreram e mais de 700 ficaram feridas. Temendo tremores secundários, muitas pessoas permaneceram em áreas abertas.

A área mais atingida foi o distrito de Mirpur, onde milhares de casas e prédios ficaram danificados, muitos reduzidos a pilhas de tijolos e escombros.

Sob o céu nublado, dezenas de pessoas foram vistas a atravessar os prédios em ruínas, de acordo com um jornalista da agência de notícias Associated Press (AP).

Outros estavam em choque com o sismo e um pequeno número de voluntários tentou fornecer-lhes comida.

As autoridades paquistanesas disseram que estão a fornecer ajuda humanitária às pessoas afetadas pelo terramoto, mas um jornalista da AP não viu tendas nas áreas afetadas.

Mohammad Afzal, presidente da Autoridade Nacional de Gestão de Desastres, disse que tendas, alimentos e cobertores devem começar a chegar às áreas afetadas ainda nesta quarta-feira, acrescentando que “cada vítima do terremoto será cuidada”.

Afzal disse que os médicos estão a tratar centenas de pessoas, algumas das quais com vários ferimentos.

As autoridades de Mirpur foram vistas a reparar uma estrada importante perto do epicentro do terremoto.

No início do dia de hoje, os familiares enterraram os mortos em Mirpur e nas aldeias vizinhas.

Mirpur fica na região montanhosa da Caxemira, dividida entre o Paquistão e os países vizinhos.

A Caxemira sofreu o impacto do sismo de terça-feira e quase todas as vítimas e danos foram relatados nesta região.

Uma pessoa morreu em Jehlum, uma cidade na província oriental de Punjab, onde o tremor também foi sentido.

“O terramoto superficial ocorreu a 10 quilómetros de profundidade e foi por isso que causou tantos danos em Mirpur, na Caxemira”, que não está longe do epicentro do terremoto, disse o meteorologista Muhammad Riaz, na terça-feira.

O terremoto também sacudiu a capital, Islamabad, e partes do noroeste do Paquistão, mas não causou danos.

O Paquistão é propenso a violentos distúrbios sísmicos. Um terramoto de magnitude 7,6 em 2005 matou milhares de pessoas no Paquistão.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.