“Suspender este processo aqui seria trair os autarcas portugueses, seria trair a confiança e a exigência da Associação Nacional de Municípios e da Anafre [Associação Nacional de Freguesias], seria trair 40 anos de esperança pela concretização do verdadeiro poder local democrático”, afirmou Eduardo Cabrita.

O governante, que falava no âmbito da apreciação parlamentar de 11 diplomas setoriais da transferência de competências para as autarquias, solicitada pelo PCP, BE e CDS-PP, manifestou, no entanto, abertura para o acompanhamento do processo pela Assembleia da República.

“Toda a disponibilidade para o acompanhamento parlamentar deste processo. Essa é essencial, é fundamental melhorar, monitorizar, cumprir este objetivo essencial que está por realizar da Constituição da República”, frisou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.