Ordenado pelo secretário-geral daquele organismo, Ban Ki-moon, o relatório concluiu que as forças de manutenção de paz tiveram uma "postura de aversão ao risco" durante os combates registados na capital daquele país entre 08 e 11 de julho último.

O documento acrescenta que os capacetes azuis no Sudão do sul não foram capazes de proteger os civis de agressões sexuais e sublinha que a Missão da ONU no Sudão do sul (Minuss) "falhou na resposta" à incursão de 11 de julho dos soldados do Sudão do sul num hotel que abrigava funcionários de organizações internacionais.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.