Os atacantes, munidos de armas de fogo e catanas, incendiaram cinco casas durante a ação, abandonando depois a aldeia, relataram as mesmas fontes.

O ataque de quarta-feira foi o primeiro a Mwangaza, que fica perto da aldeia de Undjama, que já tinha sido alvo de investidas de homens armados.

A aldeia atacada na quarta-feira situa-se a cerca de 25 quilómetros da vila-sede do distrito de Mocímboa da Praia, um dos quatro da província de Cabo Delgado, que têm sido assolados por ações de grupos armados desde outubro do ano passado.

Dezenas de pessoas morreram na sequência dos ataques, que provocaram o deslocamento de populações das suas aldeias.

Mais de 100 pessoas estão a ser julgadas em Cabo Delgado na sequência dos ataques, que atingem áreas próximas dos campos de gás que vão conhecer avultados investimentos de multinacionais petrolíferas nos próximos anos.

Na quarta-feira, o Presidente moçambicano, Filipe Nyusi, disse no parlamento que as Forças de Defesa e Segurança estão a "fragilizar" a ação dos "malfeitores" que atuam nas quatro províncias de Cabo Delgado.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.