Madrugada fora, grupos de adolescentes muito jovens percorrem as ruas de Vila Nova de Milfontes, distrito de Beja. Pelo caminho, vandalizam paredes, portas e janelas, danificam automóveis e mobiliário urbano, relata esta quinta-feira o jornal ‘Público’.

Os moradores da vila do concelho de Odemira dizem que os jovens “são quase todos da linha de Cascais, grande parte menores de idade” e há quase vinte anos vêm todos os verões para Milfontes.

“Sem qualquer consequência, consomem droga (…) e quantidades exorbitantes de álcool”, queixa-se uma moradora ouvida pelo jornal.

Durante a noite, há já um grupo de residentes que tenta evitar atos de vandalismo durante a noite. Os jovens chegam a ser “encontrados a dormir no meio da estrada e os carros são obrigados a andar em marcha lenta para não haver atropelamentos. Caminham por cima do tejadilho das viaturas, que deixam amolgadas e partem os espelhos retrovisores”, descreve o diário.

Segundo a GNR local, na praia do Malhão, estes jovens deixam lixo “e até colchões que eles levam das casas onde estão hospedados.”

A GNR explica também que os cerca de 400 jovens vieram quase todos de Lisboa, Oeiras e Cascais. Hugo Monteiro, porta-voz da GNR de Beja, diz que “todos os anos os [pais dos adolescentes] escolhem Milfontes”, pelo que “o que está a acontecer já é normal. Todos os anos é a mesma coisa.”

As empresas de arrendamento de casas para férias chegam mesmo a cancelar a marcação na terceira semana de julho, para evitar que sejam os imóveis reservados pelos jovens.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.