A informação foi avançada à Associated Press pelo agente do músico, Brian Bumbery.

Bumbery, que sublinhou que a morte de Cornell foi “repentina e inesperada”, disse que a mulher e família do músico estavam ainda em choque.

Na declaração, Bumbery acrescenta que a família trabalhará em conjunto com a equipa de médica de investigação para determinar a causa da morte e pede privacidade.

As autoridades avançam a possibilidade de suicídio. Segundo a BBC, a polícia de Detroit está a investigar o caso e confirmou que foi recebido um telefonema de alerta durante a noite. "Ele foi encontrada no chão da casa de banho, a unidade médica foi chamada e foi declarado morto no local", disse o porta-voz da polícia.

Os Soundgarden tinham em curso uma digressão nos Estados Unidos, cujo próximo concerto teria lugar esta sexta-feira em Columbus, no Ohio, de acordo com a página oficial da banda. Cornell tinha atuado em Detroit horas antes da sua morte.

O músico ganhou fama como vocalista das bandas Soundgarden, Temple of the Dog e Audioslave.

Cornell foi uma das principais vozes do movimento 'grunge' (movimento musical nascido na década de 1980 em Seattle, nos Estados Unidos) com Soundgarden, que surgiu como uma das maiores bandas em Seattle, juntamente com nomes como Nirvana e Pearl Jam.

A banda foi formada em 1984 por Cornell, o guitarrista Kim Thayil e o baixista Hiro Yamamoto. O terceiro álbum gravado em estúdio, Badmotorfinger, lançado em 1991, incluía singles que se tornaram bastante populares: "Jesus Christ Pose", "Rusty Cage" e "Outshined".

Os Soundgarden dissolveram-se em 1997, devido a tensões na banda, e Cornell prosseguiu uma carreira solo. Em 2001, juntou-se a Audioslave, um grupo que incluía os ex-membros de Rage Against the Machine: Tom Morello, Brad Wilk e Tim Commerford. A banda lançou três álbuns em seis anos e apresentou-se num concerto classificado como o primeiro de rock ao ar livre em Cuba por uma banda americana, embora alguns artistas cubanos tenham contestado esse facto.

A banda dissolveu-se em 2007 e Cornell voltou aos Soundgarden em 2012, lançando o sexto álbum de estúdio da banda, "King Animal".

Doze anos depois do último concerto, os Audioslave tinham voltado a juntar-se em janeiro e atuaram numa noite de protesto contra a tomada de posse do novo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

O músico fez ainda parte do grupo Temple of the Dog, cujos alguns elementos, como Eddie Vedder, viriam mais tarde a formar os Pearl Jam. Os Temple of the Dog regressaram ao ativo no final do ano passado para celebrar os 25 anos do lançamento do primeiro e único disco, "Temple of the Dog".

Os Audioslave, que integram músicos dos Rage Against The Machine e dos Soundgarden, atuaram no Teragram Ballroom, em Los Angeles, numa noite programada pelos Prophets of Rage e intitulada "Power to the people".

A banda formou-se em 2002 depois de o ex-vocalista dos Soundgarden Chris Cornell se ter juntado aos membros dos Rage Against the Machine Tom Morello, Tim Commerford e Brad Wilk.

Cornell, dono de uma voz que marcou várias gerações que atravessaram a era do 'grunge', passou por Portugal em várias ocasiões, com destaque para a atuação em 1992 que juntou Soundgarden, Faith No More na abertura para Guns N'Roses no Estádio de Alvalade, em Lisboa, quando a banda de Cornell tinha acabado de lançar "Badmotorfinger" e ainda estava a um par de anos de "Superunknown".

Com Audioslave, Chris Cornell pisou palcos portugueses em, por exemplo, 2003, ou em 2005 no Super Bock Super Rock. Em 2009 fez parte do cartaz do festival Alive, em Algés, em nome próprio.

Cornell foi também o intérprete de "You Know My Name", um dos temas da saga 007, em "Casino Royale" (2006).

Já são muitas as reações à morte do músico nas redes sociais.

Além da música, Cornell envolveu-se em questões sociais e criou, juntamente com a sua mulher, a Fundação Chris e Vicky Cornell para apoiar crianças em situações de pobreza ou abandono. O casal tem dois filhos: Toni e Christopher Nicholas. De um casamento anterior, com a manager Susan Silver, Cornell tem também uma filha.

[Notícia atualizada às 15h46: a polícia investiga a possibilidade de suicídio do músico]

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.