Lee, que transformou o grupo num gigante global das telecomunicações, estava acamado desde um ataque cardíaco em 2014.

“É com grande tristeza que anunciamos a morte de Lee Kun-hee, presidente da Samsung Electronics”, disse o grupo. “O presidente Lee faleceu em 25 de outubro com sua família, incluindo o vice-presidente Jay Y. Lee, ao seu lado”, pode ler-se na mesma nota.

O vice-presidente, o filho Lee Jae-yong, está à frente da empresa desde o acidente de saúde de 2014.

“O presidente Lee foi um verdadeiro visionário que transformou a Samsung ao tornar uma empresa local líder mundial em inovação e poder industrial”, elogiou a empresa, acrescentando: “O seu legado será eterno”.

A Samsung é de longe o maior dos conglomerados sul-coreanos que dominam a 12.ª maior economia do mundo.

O faturamento geral da empresa é equivalente a um quinto do Produto Interno Bruto do país.

Lee Jae-yong foi condenado a cinco anos de prisão em 2017 depois de ser condenado por corrupção e outros crimes relacionados com o ex-presidente Park Geun-hye, para depois ser absolvido das acusações mais graves no recurso e libertado um ano depois. Este caso ainda está em curso.

O pai, Lee Kun-hee, foi condenado por corrupção em 1996 e, em seguida, por corrupção e evasão fiscal em 2008. Mas ele escapou da prisão, tendo recebido pena suspensa.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.