Numa nota, a autarquia “manifesta publicamente o pesar” pela sua morte, aos 88 anos.

“Manuel Joaquim Lambelho Ramos dedicou diversos anos da sua vida à causa pública e à comunidade. No âmbito das comemorações dos 40 anos do poder local no Fundão, recebeu, no dia 09 de junho de 2016, a Medalha de Ouro da Cidade do Fundão”, refere a nota.

Natural de Aldeia de Joanes, naquele concelho, Manuel Joaquim Ramos nasceu em 02 de maio de 1934, na Quinta da Nave de Baixo.

“Dos 14 aos 20 anos aprendeu a arte de carpinteiro, tendo, após serviço militar em Abrantes, criado uma oficina de carpintaria e venda de materiais de construção”, adianta o município, explicando que “no pós-25 de Abril foi eleito presidente da Comissão Administrativa da Junta de Freguesia de Aldeia de Joanes”.

Já nas eleições de 1985, foi eleito presidente da Câmara Municipal do Fundão, cargo que ocupou até 1987.

Segundo a nota, o antigo autarca desenvolveu um “grande ação cooperativa e social”, elencando as entidades a que esteve ligado em cargos de direção e na assembleia geral, como a Cooperativa dos Fruticultores e Produtores da Cereja da Cova da Beira.

Cooperativa Agrícola dos Olivicultores, Adega Cooperativa, Associação de Automóveis Antigos, Fundatur e Santa Casa da Misericórdia, todas no Fundão, foram outras entidades em que foi dirigente.

Manuel Joaquim Lambelho Ramos foi ainda membro dos órgãos sociais dos Bombeiros Voluntários do Fundão e da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental do Fundão.

A Câmara, liderada por Paulo Fernandes, determinou luto municipal, colocando a bandeira do município a meia haste.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.