“O pré-aviso não é claro, é dúbio e terá que ser explicado. Não serão pedidos serviços mínimos durante a semana”, disse o porta-voz da Antram, André Matias de Almeida, que falava aos jornalistas à entrada para Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho (DGERT), em Lisboa.

O também advogado escusou-se a avançar mais informações.

A Antram e o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) vão estar hoje reunidos na DGERT para discutir os serviços mínimos para a greve ao trabalho extraordinário, marcada para setembro.
Só após esta reunião, e caso não haja entendimento, é que o Governo pode interferir.

Entre 7 e 22 de setembro, os motoristas de matérias perigosas vão fazer greve às horas extraordinárias, fins de semana e feriados.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.