As imagens captadas por uma câmara de videovigilância, junto a uma entrada de metro, em Moscovo, mostram o momento em que uma mulher, vestida com Hijab, é detida pela polícia, depois de mostrar o conteúdo do saco que trazia na mão, a cabeça de uma criança, e de gritar “eu sou uma terrorista” e “eu sou a vossa morte”.

De acordo com a BBC, a detida é suspeita de ter assassinado e decapitado uma menina, da qual seria ama, e de ter incendiado o apartamento dos pais da criança.

A Comissão de Investigação da Federação Russa para a cidade de Moscovo adianta, em comunicado, que o corpo de uma criança entre os três e os quatro anos foi encontrado no apartamento e que a mulher detida será alvo de um exame psiquiátrico forense para determinar a sua sanidade mental, dada a violência do crime.

De acordo com os meios de comunicação russos, a suspeita, nascida em 1977, é natural do Uzbequistão. Testemunhas afirmaram que a mulher deambulou pelo local durante cerca de 20 minutos, enquanto gritava “Allahu Akbar” (Deus é grande, em árabe).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.