O Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Évora disse à agencia Lusa que o acidente aéreo, cujo alerta foi dado aos bombeiros às 12:21, aconteceu quando a aeronave se “estava a fazer à pista”.

“Quando a aeronave se fez à pista o trem de aterragem partiu-se e a aeronave capotou, provocando um ferido ligeiro”, disse o CDOS, explicando que a piloto, a única ocupante, foi transportada para o Hospital do Espírito Santo de Évora.

Também contactada pela Lusa, fonte da PSP reiterou que o acidente se deu devido “ao trem de aterragem se ter partido” e acrescentou que a piloto “foi transportada para o hospital apenas por precaução”, porque “não apresentava ferimentos visíveis”.

O sinistro no Aeródromo Municipal de Évora implicou a mobilização de 12 operacionais, apoiados por seis viaturas, incluindo os bombeiros, PSP e Serviço Municipal de Proteção Civil.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.