A estela tem "elevado valor arqueológico" devido ao reduzido número de estelas da Idade do Bronze Médio que se conhecem e à variedade de motivos decorativos que apresenta, frisa a Direção Regional de Cultura do Alentejo (DRCA).

Num comunicado enviado à agência Lusa, a DRCA conta que a estela foi encontrada no verão de 2013, por um trabalhador agrícola, na freguesia de S. João de Negrilhos, no concelho de Aljustrel, no distrito de Beja.

A estela foi recuperada depois de o Estado ter intentado um processo judicial contra um arqueólogo que detinha "indevidamente" a peça, a qual foi "reavida já em fase de execução de sentença face à recusa" do arqueólogo em entregá-la, explica.

A DRCA assinou recentemente um contrato de depósito da estela funerária com o Museu Municipal de Aljustrel, onde a peça vai ser apresentada na quinta-feira, a partir das 18:30, e ficar depositada e patente ao público.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.