A justiça de Paris iniciou averiguações sobre “notícias falsas com o objetivo de influenciar o sufrágio” deste domingo (dia 7), “falsidades e uso de falsidades e documentos falsos”, conta o jornal francês 'Le Monde'.

A investigação surge depois de Emmanuel Macron apresentar queixa. Em causa estão suspeitas de que o candidato centrista, apoiado por figuras como François Hollande (o atual presidente), Nicolas Sarkozy ou Barack Obama, teria uma conta secreta num banco caribenho.

A acusação surgiu nas redes sociais e vem acompanhada de documentos com a alegada assinatura de Macron. A equipa do candidato veio já dizer que o documento é falso. Na quinta-feira (4/05), Macron disse na rádio francesa que as acusações eram “notícias falsas e mentiras”. Acrescentou também que alguns dos sites que as divulgaram estão “ligados a interesses russos”.

Também na quinta-feira, um ajudante de Emmanuel Macron disse à AFP que a equipa “não [vai] hesitar em processar por difamação qualquer um que repita esta informação falsa”.

No debate da passada quarta-feira, Marine Le Pen lembrou a questão dizendo esperar “que não se descubra que o senhor tem uma conta offshore nas Bahamas”. “Não, Madame Le Pen”, respondeu-lhe Macron, “porque isso é difamação”, disse o candidato, que de seguida trouxe ao debate a investigação sobre alegados pagamentos fraudulentos que pairam sobre a candidata.

A Front National, o partido a que Marine Presidiu desde 2011 (abandonou o cargo para concorrer a esta segunda volta como “presidente de todos os franceses”), nega as suspeitas de que terá havido pagamentos a uma equipa no Parlamento Europeu que, na verdade, não estariam de facto a trabalhar para os eurodeputados.

Neste caso é Marine Le Pen quem se diz vítima de uma vingança com objetivos políticos.

A candidata da extrema-direita veio já dizer que não tinha acusado o adversário de ter uma conta offshore. “Se o quisesse fazer, tê-lo-ia feito ontem. Só lhe fiz a pergunta. Se eu tivesse provas, tê-las-ia apresentado ontem”, disse Le Pen à televisão francesa BFMTV nesta quinta-feira, na Bretanha.

Esta sexta-feira marca o último dia da campanha eleitoral para a segunda volta das presidenciais francesas. Domingo, dia 7, os franceses voltam às urnas para escolher o próximo presidente da República.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.