Em comunicado enviado às redações, a Marinha explica que “a manutenção destas boias é realizada periodicamente para garantir o funcionamento dos sensores e a transmissão dos parâmetros meteorológicos e oceanográficos em tempo real”.

Estes aparelhos, cinco ao todo, “pertencem ao Sistema Integrado de Monitorização Ambiental da Zona Económica Exclusiva Portuguesa (MONIZEE) e estão distribuídas ao longo das águas nacionais do continente, especificamente ao largo de Leixões, Nazaré, Cabo Espichel e Faro”, acrescenta.

Apontando que “as operações de manutenção das boias exigem meios e equipas especializadas”, a Marinha indica que, “para estas operações embarcam, a bordo do NRP D. Carlos I [que tem uma guarnição de 34 militares], uma equipa técnica do Instituto Hidrográfico e dois mergulhadores da Marinha Portuguesa”.

O comunicado adianta ainda que na quarta-feira “o Chefe de Estado-Maior da Armada, almirante António Mendes Calado irá acompanhar o fund​eamento da boia multiparamétrica costeira da Nazaré”.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.