“Estamos cientes de relatos sobre ataques ao USS Carney e a navios comerciais no Mar Vermelho e forneceremos informações assim que estiverem disponíveis”, referiu o Pentágono, que não identificou a origem do ataque.

As forças armadas britânicas disseram anteriormente que existiam suspeitas de um ataque com drones e explosões no Mar Vermelho, sem entrar em pormenores.

No entanto, rebeldes Houthi do Iémen têm lançado uma série de ataques a embarcações no Mar Vermelho, bem como drones e mísseis contra Israel, que trava uma guerra contra o movimento islamita Hamas na Faixa de Gaza.

Segundo o jornal israelita Haaretz, um dos navios comerciais atingidos pertence a uma empresa britânica que é controlada e gerida pelo filho de um magnata israelita - Danny Ungar, filho de Abraham Rami Ungar, empresário de transporte marítimo.

Não é o primeiro episódio envolvendo a frota da empresa de Ungar. Há duas semanas um outro navio, do próprio Rami Ungar, foi assaltado por militantes Houthi do Iémen, apoiados pelo Irão.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.