"No nosso bairro temos de nos proteger das bestas selvagens", comentou o primeiro-ministro israelista, Binyamin Netanyahu, citado pelo The Guardian, após anunciar a intenção de vedar Israel.

Binyamin Netanyahu anunciou a sua intenção durante a visita que concretizou, na passada terça-feira, à fronteira com a Jordânia, no sul de Israel.

De acordo com Netanyahu, este será um projeto que levará vários anos e custará muitos milhões de euros. O projeto incluirá também a construção de uma nova cerca na fronteira com a Faixa de Gaza, e ainda terá como objetivo resolver o problema da infiltração do Hamas no território através de túneis.

"Do meu ponto de vista, acabaremos por ter vedações iguais a esta à volta do país todo. Vamos cercar todo o Estado de Israel com uma barreira, vedação", afirmou o ministro.

Segundo o "The Guardian", o governo de Israel está também à procura de formas de tapar as lacunas existentes no Muro de Separação na Cisjordânia.

Mas nem todos os ministros israelitas concordaram com as medidas de segurança de Netanyahu. O ministro da Educação, Naftali Bennett, criticou a proposta.

Para Bennett, os israelitas estão a "fechar-se dentro de cercas".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.