O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) mantém a região em alerta até terça-feira, mas prevê que as más condições atmosféricas persistam até quinta-feira, com a zona do Aeroporto Internacional Cristiano Ronaldo, em Santa Cruz, a ser particularmente afetada por ventos fortes.

De acordo com informação disponível no ‘site’ da ANA – Aeroportos de Portugal, apenas se realizou hoje o voo da manhã da companhia Binter com destino ao Porto Santo.

O período mais crítico do temporal verificou-se durante madrugada e manhã de hoje, com uma descida “significativa” da temperatura, queda de neve e granizo nas zonas altas, chuva e vento forte, situação que originou diversas ocorrências por toda a ilha da Madeira.

Os serviços municipais de proteção civil e as corporações de bombeiros reportaram quedas de árvores, pequenas derrocadas, sarjetas obstruídas e vários acidentes de viação, tendo também prestado auxílio a alguns automobilistas que ficaram retidos na neve, mas não sinalizaram situações graves.

A Direção Regional de Estradas procedeu ao encerramento e ao condicionamento do trânsito em 19 troços ao longo da ilha da Madeira devido ao mau tempo, nomeadamente queda de neve e granizo.

Várias estradas municipais encontram-se também encerradas ou condicionadas e o acesso ao Parque Ecológico do Funchal foi interditado.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera atribuiu o nome de Célia à depressão que está a afetar o arquipélago da Madeira desde domingo, com vento forte do quadrante norte, transportando uma massa de ar frio e instável que origina aguaceiros, por vezes fortes, de granizo e acompanhados de trovoadas.

Registou-se queda de neve nas zonas montanhosas da Madeira acima dos 300 metros de altitude, situação que deverá continuar a ocorrer acima de 1.400 metros, sendo que a temperatura desceu abaixo de 0°C nos pontos mais altos da ilha e de 10°C no Funchal, onde a temperatura máxima não ultrapassou os 15°C.

De acordo com o IPMA, o vento vai manter-se forte a muito forte, com rajadas até 110 quilómetros por hora, mas deverá diminuir gradualmente de intensidade a partir da manhã de terça-feira.

A agitação marítima é de noroeste com seis a oito metros na costa norte da ilha da Madeira e em Porto Santo, situação que motivou o aviso vermelho do IPMA e levou a Porto Santo Line (PSL), operador que assegura as ligações marítimas entre ilhas, a cancelar as viagens programadas para hoje.

A capitania do porto do Funchal atualizou, por seu lado, os avisos de mau tempo para a orla marítima, recomendando a todas as embarcações que permaneçam nos portos de abrigo.

O Serviço Regional de Proteção Civil emitiu um alerta com recomendações à população, como manter portas e janelas fechadas e retirar os objetos soltos que se encontrem nas varandas e peitorais, evitar viagens para as zonas afetadas, não circular em áreas com prédios degradados e ter atenção às estruturas montadas (andaimes, toldos, tendas, telhados).

O Governo Regional, através do Instituto das Florestas e Conservação da Natureza, determinou o encerramento “de todos os percursos pedestres recomendados na Região Autónoma da Madeira, assim como as infraestruturas de apoio aos mesmos”.

O executivo madeirense desaconselhou igualmente “a realização de qualquer atividade em espaço florestal enquanto se mantiver os alertas meteorológicos emitidos pelas autoridades competentes”, salientando que foi lançado um “alerta laranja para vento nas terras altas e zonas montanhosas”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.