Poder-se-ia pensar que, depois das atribulações da temporada passada com os surtos de covid-19 na maioria das equipas da I Liga, esta época, com a vacinação, o caso mudaria de figura.

O jogo entre o Benfica e a Belenenses SAD, decorrido no passado sábado, tratou de mostrar que a covid-19 continua bem presente nas nossas vidas. Apesar de todos os (enormes, ressalve-se) benefícios que a vacinação trouxe, ainda não há um antídoto máximo para conter a transmissão, especialmente quando surgem novas variantes e, com elas, novas vagas, também aparecendo ao sabor do mau tempo.

O desporto rei em Portugal voltou, assim, a ser atingido em força pela pandemia e as ondas de choque ainda se fazem sentir, mais do que nas estruturas organizativas (enquanto a Liga Portugal se vai reunir com os clubes para mudar o protocolo covid, o Conselho de Disciplina da FPF vai abrir um inquérito para apurar responsabilidades quanto ao jogo acima mencionado), nos próprios atletas.

Depois do jogo com o Benfica, a Belenenses SAD, que continua com quase todo o plantel em isolamento, pediu para o jogo com o Vizela seja adiado. A Liga nada comunicou ainda, mas o clube minhoto já fez saber que a partida não vai acontecer para já. Já o Tondela-Moreirense vai mesmo só acontecer a 3 de janeiro, já que a equipa beirã está também em isolamento. Para evitar estas situações, a Liga já fez regressar as estritas regras do ano passado: todas as equipas têm de se testar 48 horas antes para despistar a covid-19 e a equipa técnica volta a ter de usar máscara no banco, à exceção do treinador principal.

No entanto, por mais medidas profiláticas que se tomem, o jogo grande desta jornada já foi ferido pela pandemia. Se o Benfica, apesar do jogo com a Belenenses SAD, não tem nenhuma baixa devido à covid-19, o Sporting vai perder o seu capitão, Sebastián Coates, para este duelo.

Mas mais do que os lugares na tabela classificativa ou a forma como o jogo se vai desenrolar, o que rodeia esta partida de elevada expectativa é de que se trata, provavelmente, do primeiro grande evento de massas desde que as novas medidas restritivas foram aplicadas, a 1 de dezembro.

Como tal, quem se dirigir ao Estádio da Luz, tem de ir munido não só de certificado de vacinação, como também de um teste negativo de antigénio ou PCR. Como seria de esperar, isto não só vai atrasar as entradas no estádio, como possivelmente barrar o acesso a muitos adeptos pouco precavidos. É o que a Associação Portuguesa de Defesa do Adepto alerta, que a medida é excessiva e que vai afastar as pessoas dos recintos desportivos.

“Ou afasta as pessoas dos estádios porque acham que já não chega estarem vacinadas, e relega até para segundo plano a vacinação, o que é errado. [Ou], por outro lado, quem vai, irá enfrentar dificuldades acrescidas no que diz respeito à organização e gestão das entradas”, apontou Martha Gens, a presidente da APDA.

Sendo de saúde pública do que se trata, mais do que o resultado, a PSP advertiu que vai reforçar a segurança de um jogo que considera ser “de risco elevado”. Se tiver bilhete para a partida, tenha isto em conta:

  • Quem se deslocar ao estádio, deve ir previamente munido do certificado de vacinação e do teste negativo à mão para acelerar a entrada. A vistoria vai ser feita muito antes de chegar perto das entradas.
  • O teste PCR pode ser feito até 72 horas antes, já o antigénio é com 48 horas de antecedência.
  • Para os adeptos do Benfica, a PSP aconselha a que se desloquem o mais cedo possível para o estádio, lembrando que as portas vão abrir pelas 18:45, duas horas e meias antes do início do jogo.
  • Já os aficionados do Sporting, podem reunir-se entre as 17:15 e as 17:30 junto ao Estádio de Alvalade, sendo que depois serão acompanhados pela PSP até ao Estádio da Luz, onde ficarão numa “zona estéril” até entrarem ou serem acompanhados no sentido inverso, caso não cumpram as condições para entrarem no estádio.
  • Vai haver condicionamentos, quer no trânsito automóvel, como pedonal, a partir das 17:45 nas imediações do Estádio de Alvalade, nomeadamente na rua Professor Fernando da Fonseca, rua Professor Vieira de Almeida, rua Professor Francisco Gentil e rua Fernando Namora.
  • Já perto da Luz, entre as 18:30 e as 19:00 vão estar condicionadas a Travessa da Luz, Estrada da Luz e Segunda Circular, e entre as 18:00 e as 20:00 os condicionamentos passam pela rua José Maria Nicolau, avenida Machado dos Santos e a entrada no complexo desportivo do Benfica, através do portão do TV Compound.

Não se sabe quando é que esta vaga vai passar, pelo que as restrições chegaram para ficar nos próximos tempos. Por isso mesmo, o Sporting de Braga já disponibilizou um serviço alternativo de testagem à Covid-19 para os sócios, arcando com a maioria dos custos, ficando os adeptos a pagar 2,5 euros. Veremos se outros lhe seguem o exemplo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.