Entre outubro e novembro deste ano existem 97 grupos inscritos como peregrinos no Santuário de Fátima. Destes, 33 são portugueses, logo seguidos pelos espanhóis (26) e polacos (11). Em números menores chegam grupos de peregrinos de Itália (9), França (8), Alemanha (3), Eslovénia (1), México (1), Hungria (1), China (1), Canadá (1), Bélgica (1) e ainda um grupo de seminaristas missionários, de diferentes nacionalidades.

Em ano de pandemia os números parecem ser substanciais, mas nada são comparados com o que se registou o ano passado. Só no mês de outubro de 2019 passaram pelo Santuário 733 grupos — 559 estrangeiros e 174 portugueses —, num total de 100 mil peregrinos inscritos.

As contas assustam: este ano, entre março e setembro foram 436 os grupos que cancelaram as suas peregrinações.

Para este 12 e 13 de outubro, num ano diferente, estão inscritos 11 grupos de Portugal, quatro de Itália, quatro de França, dois da Alemanha e ainda um grupo da Bélgica, num total de 22 grupos inscritos. O total de peregrinos que pode estar no Santuário já é conhecido há alguns dias: apenas seis mil pessoas vão poder entrar no recinto.

Quais são as regras a seguir? 

A 30 de setembro, o Santuário divulgou o plano de contingência aprovado pela Direção-Geral da Saúde (DGS). Recorde aqui as regras essenciais.

1. Foi "reforçada a sinalética, com informações mais específicas para esta peregrinação”;

2. O uso de máscara durante as celebrações será obrigatório, mesmo no espaço aberto do Recinto de Oração;

3. Há "delimitação de alguns espaços" de maneira a criar perímetros de segurança e a vedar o acesso a locais suscetíveis de aglomerações;

4. Foram criadas, “com marcações no solo, áreas circulares de ocupação, devidamente distanciadas". Em cada círculo "poderá estar apenas um número limitado de pessoas coabitantes”;

5. O acesso ao Recinto de Oração é feito por oito entradas, "com diversos meios de controlo". "As deslocações no recinto só podem ser feitas nos corredores assinalados. Todos os movimentos são constantemente monitorizados através dos meios de videovigilância, de modo a permitir em tempo real, decisões que sejam necessárias para controlo de situações de potencial risco", explica o Santuário;

6. Os peregrinos só poderão entrar no recinto nas entradas devidamente assinaladas, e “serão conduzidos por acolhedores para as áreas de ocupação de acordo com os critérios estabelecidos e aí deverão permanecer até saírem do Recinto de Oração”;

7. O fluxo de peregrinos no exterior do Recinto de Oração "será gerido pelas forças de segurança, nomeadamente a GNR que, a montante, garantirá o controlo de aproximação às zonas limítrofes do Santuário".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.