"Foi com profunda tristeza que soube do falecimento do meu amigo Joaquim Pina Moura", escreveu o atual secretário-geral da ONU, numa declaração enviada à agência Lusa.

"Teve uma vida de grande dedicação a causa pública, como eu próprio pude testemunhar durante anos de trabalho conjunto", sublinhou Guterres, que entre 1995 e 2002 teve Joaquim Pina Moura como secretário de Estado Adjunto (1995) e como ministro da Economia e das Finanças (1999).

António Guterres enviou ainda "um grande abraço de solidariedade" à família e amigos do antigo ministro.

PS manifesta consternação com a morte do antigo ministro

O PS manifestou hoje consternação com a morte de Joaquim Pina Moura, prestando homenagem ao antigo ministro de António Guterres e deputado à Assembleia da República em quatro legislaturas.

Numa nota de pesar hoje divulgada, o Partido Socialista endereça “as mais sentidas condolências” à família e aos amigos mais íntimos de Pina Moura.

Licenciado em economia e pós-graduado em economia monetária, Pina Moura exerceu vários cargos nos governos de António Guterres, recorda o PS.

“Neste momento de luto, o Partido Socialista não quer deixar de prestar uma sentida homenagem a Pina Moura pela sua dedicação e apego aos valores do Partido Socialista, que une todos os camaradas neste momento de perda”, lê-se na comunicação.

Joaquim Pina Moura morreu na noite de quinta-feira, 20 de fevereiro, em casa, em Lisboa, aos 67 anos, devido a doença neurodegenerativa, disse à agência Lusa o filho, o fotojornalista João Pina.

Natural de Loriga, Seia (distrito da Guarda), Pina Moura foi membro do Partido Comunista Português entre 1972 e 1991, tendo aderido ao Partido Socialista em setembro de 1995.

Com o Partido Socialista no Governo, Pina Moura foi um dos "braços direitos" de Guterres, o que lhe valeu a alcunha de "cardeal".

De secretário de Estado Adjunto de António Guterres, em 1995, o economista passou para ministro da Economia em 1997.

Em 1999, ganhou novo cognome, o “superministro”, ao juntar as pastas da Economia e das Finanças, que concentravam toda a política económica.

Pina Moura foi ainda administrador da Galp e presidente da Iberdrola Portugal.

 (Artigo atualizado às 09:19)

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.