Há ideias preconcebidas e frases que são ditas no dia a dia que podem revelar (e promover) um racismo velado, e que acaba por ser aceite socialmente. Para sensibilizar sobre este tema, especialmente na sociedade francesa, a jovem Jaja, uma estudante de inglês de 19 anos, criou a hashtag #SiLesNoirsParlaientCommeLesBlancs (se os negros falassem como os brancos), onde mostrou o ridículo ou absurdo de algumas expressões usadas por brancos, usando a fórmula inversa.

(O teu cabelo é verdadeiro? Posso tocar-lhe? É super liso, parece o pêlo dos cães)

A ideia ganhou força no Twitter e mais pessoas se juntaram ao movimento. Citada pelo jornal El País, Jaja mostrou-se surpreendida pelo sucesso da ideia: "Achei que só os meus seguidores iam ver", acrescentando que "penso que era divertido mostrar que este tipo de ideias quotidianas são rídiculas". A jovem concluiu que o seu principal objetivo foi chamar a atenção a quem tem este tipo de discurso para a irracionalidade do mesmo.

"Sabias que em França o ministro da Justiça é branco?", "Diz-me, na Europa há eletricidade? Tu vives numa casa?", "Sempre quis ter um amigo branco!" ou "Vais de férias à Europa? Vais voltar de lá muito pálido", são algumas das frases que circulam no Twitter. Veja outros exemplos:

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.