O estado clínico do Papa Francisco continua a melhorar progressivamente.

O chefe da Igreja Católica recupera de gripe e inflamação das vias respiratórias, doença que o impediu de viajar ao Dubai para participar na COP28.

"As condições de saúde do Papa Francisco melhoraram. O Santo padre não tem febre e prossegue com a devida terapia", pode ler-se no antigo Twitter em publicação do portal de notícias oficial do Vaticano.

Apesar da nota de melhoria do estado de saúde do Papa, o Vaticano anunciou que a habitual homilia de domingo será feita na Casa de Santa Marta.

"O Angelus dominical será feito da Casa Santa Marta. A oração será transmitida ao vivo nos ecrãs posicionados na Praça São Pedro, para que os fiéis possam rezar com o Papa".

Ausente da COP28, o Santo Padre não deixou de enviar uma mensagem lida pelo secretário de Estado do Vaticano Pietro Parolin, onde apelou à criação de um fundo mundial para "acabar com a fome" e combater as alterações climáticas financiado com o "dinheiro que é usado para armas e outras despesas militares", disse.

Francisco pede ainda que a chamada cimeira do clima seja “um ponto de viragem” para “uma aceleração decisiva em direção à transição ecológica” e que não se culpem os países mais pobres, responsáveis por “apenas 10% das emissões poluentes” e “vítimas” das alterações climáticas.

Entretanto, vários países anunciaram contribuições monetárias para o Fundo Verde para o Clima que visa essencialmente ajudar países em desenvolvimento a investir em energias limpas.

Entre eles, os Estados Unidos que vão tornar-se no maior contribuinte para o fundo em termos absolutos, com seis mil milhões de dólares. Segue-se o Reino Unido com 5,1 mil milhões de dólares, segundo a ONG NRDC, a Alemanha (4,9 mil milhões) e a França (4,6 mil milhões). Portugal garantiu uma contribuição de 4 milhões de euros e de dois acordos de conversão da dívida com Cabo Verde e São Tomé e Príncipe, no valor de 12 milhões de euros e 3,5 milhões de euros, respetivamente..

A COP28 (conferência das partes), que decorre até 12 de dezembro, é uma conferência promovida pela ONU que junta praticamente todos os países do mundo e destina-se a promover a luta contra a crise climática, decorrente do aquecimento do planeta.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.