Trata-se da primeira deslocação ao estrangeiro do pontífice após a visita realizada em março passado ao Iraque, já em plena pandemia da doença covid-19.

Segundo o programa da visita divulgado pela Santa Sé, o encontro de meia hora entre o pontífice e o político húngaro ultranacionalista está agendado para 12 de setembro na capital húngara, Budapeste, e irá contar igualmente com a presença do Presidente da Hungria, János Áder.

O líder do executivo da Hungria, país-membro da União Europeia (UE), tem tido várias fricções com o bloco comunitário nos últimos anos, por causa da sua postura autoritária e por posições assumidas em matérias relacionadas, por exemplo, com as migrações e com as liberdades fundamentais.

Após este encontro de caráter institucional, o Papa irá reunir-se com os bispos húngaros, com representantes do Conselho Ecuménico e com a comunidade judaica húngara.

Ainda na capital húngara, onde irá permanecer apenas algumas horas, Francisco irá celebrar uma missa na Praça dos Heróis de Budapeste, no fim do 52.º Congresso Eucarístico Internacional, o motivo que originou esta rápida visita ao território húngaro.

O Papa Francisco segue depois para a Eslováquia, onde irá permanecer três dias, até 15 de setembro, com deslocações confirmadas à capital do país, Bratislava, mas também às cidades de Presov, Kosice (este) e Sastín (oeste).

Em território eslovaco, o pontífice também terá encontros de caráter religioso e institucional, estando prevista para 13 de setembro uma “visita de cortesia” à Presidente da Eslováquia, Zuzana Caputova, e um encontro com o primeiro-ministro, Eduard Heger.

Nesse mesmo dia, o Papa terá, entre outros itens de agenda, um encontro com a comunidade judaica numa praça em Bratislava.

Os dias seguintes serão repartidos pelas cidades de Presov, Kosice e Sastín, com uma agenda que inclui, entre outros pontos, a participação numa liturgia bizantina, encontros com a comunidade cigana local e com jovens e a celebração de uma missa no Santuário Nacional em Sastín.

O Papa Francisco, de 84 anos, foi submetido a uma operação ao colón no passado dia 04 de julho, tendo tido alta médica após 10 dias de internamento.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.