De acordo com uma carta enviada pela Secretaria de Estado às embaixadas acreditadas junto do Vaticano, a que a CNA teve acesso, o Papa Francisco celebrará as missas da época do Natal “de forma privada, sem a presença de membros do corpo diplomático”.

Os diplomatas junto do Vaticano geralmente participam nas missas papais como convidados especiais.

A carta, enviada a 22 de outubro, afirma que as liturgias serão transmitidas ‘online’.

Na Páscoa, devido às medidas pandémicas a missa de Papa Francisco também realizada sem público.

Pela primeira vez, não houve a tradicional benção ‘urbi et orbi’ do Papa da varanda da Basílica de S. Pedro e na sua missa Francisco dirigiu-se sozinho aos fiéis.

Durante o Advento e a Páscoa, a programação do Papa de liturgias públicas e missas costuma estar particularmente cheia, com milhares de participantes.

Nos últimos anos, o Papa tem celebrado uma missa a 12 de dezembro para a festa de Nossa Senhora de Guadalupe e uma cerimónia e oração a 8 de dezembro na praça de Espanha de Roma para a festa da Imaculada Conceição.

De acordo com a programação de eventos papais públicos para 2020 publicada no site do Vaticano, em vez de uma missa a 8 de dezembro, o Papa conduzirá o ‘Angelus’ na Praça de São Pedro para marcar o dia.

Durante a época do Natal, o Papa costuma celebrar a Missa do Galo na Basílica de São Pedro na noite de 24 de dezembro, e no dia de Natal concede a bênção ‘Urbi et Orbi’.

Nos últimos anos, também rezou no dia 31 de dezembro, e celebrou missa no dia 1º de janeiro para a solenidade de Maria Mãe de Deus, ambas na Basílica de São Pedro.

Esses eventos não estão agendados na agenda pública do Papa Francisco para 2020, exceto a bênção do dia de Natal ‘Urbi et Orbi’.

O Papa ainda deve fazer todos os seus discursos típicos do ‘Angelus’ e realizar a audiência geral todas as quartas-feiras, exceto no Natal.

A Itália tem registado um aumento de casos, bem como um aumento de hospitalizações e mortes, nas últimas semanas, levando o Governo a emitir novas medidas de contenção, incluindo o encerramento total de teatros e de bares e restaurantes a partir das 18:00.

Festas e receções também estão suspensas, foi definido o recolher obrigatório em algumas zonas e desde o início de outubro que é obrigatório usar máscaras, inclusive na rua.

Milhares de pessoas saíram às ruas nos últimos dias para protestar contra essas medidas, e eclodiram confrontos entre manifestantes e agentes da autoridade principalmente em Nápoles e Roma.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 43 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP. Em Itália já morreram mais 37.000 pessoas.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.