Esta sexta-feira, em Paris, um homem armado manteve seis pessoas como reféns nas instalações de uma agência de viagens.

De acordo com o Le Fígaro, o homem entrou na agência de viagens, na rua Massena, no sul da capital parisiense, às 18h30.

A polícia já comunicou no Twitter que as pessoas foram retiradas do local em segurança e deu por terminada a operação de resgate. No entanto, o suspeito do sequestro continua a monte.

Esta não terá sido a primeira tentativa de assalto do género à agência, de acordo com a AFP, que cita fontes policiais no local, ficando descartada a hipótese do ataque ter origem terrorista.

De acordo com a TVI 24, que cita a Reuters, é prática comum na agência fazer-se transacções avultadas em dinheiro.

O alerta foi dado pelo gerente que conseguiu contactar as autoridades depois de escapar do edifício, de acordo com a TV BFM.

O incidente ocorreu quando os receios sobre a segurança permanecem elevados em França, no seguimento de três importantes ataques terroristas nos últimos dois anos, incluindo o ocorrido em Paris em novembro de 2015, que causou 132 mortos.

A capital francesa está sob apertado controlo, com tropas a patrulharem as ruas diariamente, sob um estado de emergência imposto pelo Presidente François Hollande depois dos ataques.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.