Proposta pelo Presidente Petro Porochenko, a medida, que deverá entrar em vigor em abril, foi apoiada por 277 deputados, quando era necessário um mínimo de 226 votos favoráveis.

A Ucrânia recusou também renovar o tratado, que entrou em vigor em abril de 1999 e que era prolongado automaticamente a cada 10 anos.

A Rússia apreendeu, a 25 de novembro, três navios de guerra ucranianos que tentavam passar do Mar Negro para o de Azov, capturando 24 elementos das tripulações.

Trata-se do primeiro confronto militar aberto entre Moscovo e Kiev depois da anexação pela Rússia, em 2014, da península ucraniana da Crimeia, e do início do conflito armado no leste da Ucrânia entre as forças governamentais e os separatistas pró-russos.

Kiev e os seus aliados no Ocidente acusam a Rússia de instigar o conflito, que já causou mais de 10 mil mortos, e de apoiar militarmente os separatistas, o que Moscovo rejeita.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.