“Tudo indica que estas eleições dão um resultado muito expressivo ao PS e isto, num quadro de uma fortíssima bipolarização artificial, como demonstram os resultados do PSD, serviu, sobretudo, para prejudicar a votação da CDU”, disse o membro da Comissão Política do Comité Central do PCP, ressalvando que “ainda falta muito tempo até acabar a contagem” dos votos.

A previsão de resultado da Coligação Democrática Unitária (CDU), que integra o PCP e o PEV, “não corresponde” ao trabalho desenvolvido ao longo dos anos na Assembleia da República, acrescentou Jorge Pires.

O dirigente comunista também argumentou que os socialistas “procuraram com êxito” apropriar-se de propostas que partiram da iniciativa do PCP e que beneficiaram dessas mesmas medidas durante a campanha eleitoral.

Pelas 19:50 a sala “Madrid” do Sana Metropolitan Hotel, onde está a decorrer a noite eleitoral da CDU, estava praticamente cheia de apoiantes, a grande maioria jovens. Os deputados e dirigentes comunistas Alma Rivera e Duarte Alves também já estavam sentados a aguardar.

Os apoiantes da CDU reuniram-se em torno das três televisões instaladas para transmitir os resultados, apesar de apenas uma estar ligada devido a um problema técnico, e depois de conhecidas as primeiras projeções a sala ficou praticamente em silêncio.

As projeções dos resultados eleitorais divulgadas por RTP, SIC, TVI e CMTV dão a vitória ao PS nas eleições legislativas de hoje, com entre 36,6% e 42,6% dos votos, seguindo-se o PSD, com entre 26,7% e 32,7%.

De acordo com as projeções, o Chega tem entre 3,8% e 8,5% enquanto a Iniciativa Liberal (IL) entre 3,5% e 8,5%. Bloco de Esquerda pode ter de 2,4% a 7% e a CDU de 2,5% a 6,8%.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.