"A Ordem não tem sequer estrutura para fazer face a este tipo de apoio. Realço o esforço no terreno dos colegas [veterinários] que em 24 horas conseguiram sensibilizar para esta problemática. A Ordem criou um gabinete de crise e uma conta solidária que permitiu, no dia seguinte, contribuir com alimentação e medicamentos", afirmou o bastonário da OMV, Jorge Cid.

Este responsável, que se deslocou a Pedrógão Grande para assinar um protocolo com o município local e as três juntas de freguesia do concelho, explicou que os donativos recebidos pela OMV permitiram no imediato fazer face à primeira prioridade: a alimentação dos animais sobreviventes.

Jorge Cid realça o tempo "recorde" em que a OMV conseguiu colocar no terreno camiões de feno e medicamentos, o que evitou uma tragédia maior, uma vez que os animais sobreviventes do incêndio não tinham qualquer alimentação.

"A parte estatal demorou algum tempo (cerca de 10 dias) e, se esperássemos, os animais estariam todos mortos porque era necessário alimentá-los todos os dias", disse.

O bastonário sublinhou a importância de repor o efetivo animal no terreno para que as pessoas se sintam novamente úteis: "As coisas não se podem tratar só por números".

"Não se pode traduzir só em euros os prejuízos, mas também a parte social e nós tivemos uma particular atenção nestes casos", sustentou.

Através do protocolo, a OMV atribuiu uma verba de 5.178 euros ao município de Pedrógão Grande, verba resultante dos donativos efetuados para a conta solidária, sendo que a autarquia comprometeu-se a aplicar este valor, exclusivamente no auxílio às explorações pecuárias afetadas mediante a reposição do efetivo animal, alimentação e reconstrução de alojamentos.

A vice-presidente da Câmara de Pedrógão Grande, Maria Margarida Guedes, realçou a atitude da OMV e mostrou-se honrada com o gesto.

"Foi uma oportunidade excelente para nós. Estamos com um défice nesta área e em boa hora conversámos. Se há coisa que perdemos foram animais, que são muito importantes para a nossa terra", frisou.

A autarca disse que esta ajuda vai permitir a reposição do efetivo animal perdido e agradeceu a todos os que contribuíram e tornaram possível este gesto.

"A todos os que colaboraram, quero agradecer porque estão a contribuir com pequenos pormenores que são muito importantes para uma causa", concluiu.

A OMV conseguiu angariar no total 50 mil euros através da conta solidária, sendo que esta verba foi aplicada numa primeira fase, na aquisição de alimentos e medicamentes e o remanescente é agora entregue através de protocolos celebrados com vários municípios, para a reposição do efetivo animal.

No concelho de Pedrógão Grande, na sequência dos incêndios de junho de 2017, morreram três centenas de ovinos e caprinos, além de várias centenas de outros animais.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.