O vulcão Semeru, no distrito de Lumajang, na província de Java Oriental, expeliu lava e uma coluna de cinzas que atingiu os 12 mil metros.

Toneladas de detritos vulcânicos cobriram várias cidades e povoações da região.

Abdul Muhari, porta-voz da Agência Nacional de Desastres da Indonésia, disse hoje que 56 pessoas foram hospitalizadas, a maior parte devido a queimaduras.

Por outro lado, as equipas de socorro continuam as buscas na tentativa de encontrarem 27 pessoas que estão dadas como desaparecidas desde sábado.

A mesma fonte refere que pelo menos três mil casas de habitação e 38 escolas ficaram danificadas.

No domingo, as fortes chuvas que se fizeram sentir na zona obrigaram as autoridades a suspender as operações de busca.

A chuva que atingiu a cratera do vulcão intensificou a expulsão de cinzas adensando a coluna de fumo.

Cerca de 1.700 habitantes da região encontram-se nos abrigos de emergência, mas a maior parte dos residentes ficou junto às casas.

O vulcão Semeru, também conhecido como Mahameru, verifica erupções nos últimos 200 anos sendo que se trata de um dos 129 vulcões que se encontra sob vigilância permanente no arquipélago indonésio.

A última erupção registada no Semeru ocorreu no passado mês de janeiro não tendo provocado vítimas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.