Fujimori aparece com 37,8% dos votos, seguida de Kuczynski, candidato de centro-direita, com 20,9%, e de Verónika, de esquerda, com 20,3%, na primeira estimativa divulgada após o fecho oficial das seções eleitorais. Se estes resultados se confirmarem, haverá segunda volta a 5 de junho próximo.

Os primeiros números oficiais começam a ser divulgados a partir das 21h locais, após o apuramento de cerca de 30% dos votos. Keiko Fujimori liderou as pesquisas ao longo desta campanha, que contou com dez candidatos, acumulando um terço das intenções de voto. Esperava-se que o voto útil pudesse funcionar a favor de Kuzcynsk (PPK), que disputa o mesmo campo ideológico que Keiko.

Em caso de segunda volta entre os dois, PPK teria mais chances de derrotar a filha de Fujimori do que Mendoza, segundo as sondagens. Keiko Fujimori já foi derrotada na segunda volta em eleições anteriores, perdendo para o atual presidente em final de mandato, Ollanta Humala. "Com esperança e muita calma, vamos esperar os resultados oficiais", comentou Kuzcynski, na sua conta no Twitter. Mendoza também disse que vai esperar "os resultados oficiais para nos pronunciarmos" e que "estaremossempre abertos ao diálogo democrático".

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.