"O paz de alma do meu Beef foi atacado à porta de casa por um pit bull homicida que positivamente o esfrangalhou. Tem rasgões profundos no cachaço, no pescoço e numa coxa e lesões severas nos olhos, na barriga, nas costas e na boca - ficou sem dois dentes", desabafa Rita Ferro na sua página de Facebook.

O ataque aconteceu este sábado, pelas 11 horas, à porta de casa da escritora, em Salvaterra de Magos, e o pit bull demorou vários minutos até largar Beef, o rafeiro de sete anos resgatado da rua aos quatro meses e adoptado aos sete.

"A chacina durou mais de cinco minutos", conta Rita Ferro. O pit bull "não largava o pescoço do meu e abanava-o ao mesmo tempo", descreve, horrorizada. Só com a ajuda do irmão e de um vizinho foi possível forçar o pit bull a largar Beef. O cão da escritora teve de ser internado e operado e está agora em convalescença, deverá regressar hoje a casa, mas a recuperação deverá ser "dura e penosa".

Beef depois do ataque
Beef, cão da escritora Rita Ferro, depois do ataque créditos: 24

Pelo que se sabe até ao momento, o pit bull pertencerá a um ex-GNR e haverá já várias queixas sinalizadas. O posto da GNR de Salvaterra de Magos, que confirmou a ocorrência ao Sapo 24, diz que está a tomar providências, embora não esteja autorizada a explicitar quais.

De acordo com a lei, a circulação em lugares públicos de cães sem trela e, no caso de raças perigosas, sem açaime é punível com coima até 3.740 euros.

"É obrigatório o uso por todos os cães e gatos que circulem na via ou lugar públicos de coleira ou peitoral, no qual deve estar colocada, por qualquer forma, o nome e morada ou telefone do detentor". Além disso, "é proibida a presença na via ou lugar públicos de cães sem estarem acompanhados pelo detentor, e sem açaime funcional, excepto quando conduzidos à trela, em provas e treinos ou, tratando-se de animais utilizados na caça, durante os atos venatórios", diz o artigo 7.º

Ainda, "no caso de cães perigosos ou potencialmente perigosos, para além do açaime previsto no número anterior, os animais devem ainda circular com os meios de contenção que forem determinados por legislação especial".

O pit bull é uma das raças consideradas potencialmente perigosas desde 2004, de uma lista de sete que incluiu a rottweiler e o cão de fila brasileiro.

"São cães potencialmente perigosos os que, devido às características de espécie, comportamento agressivo, tamanho ou potência de mandíbula, possam causar lesão ou morte a pessoas ou outros animais", diz a lei.

Beef depois do ataque
Beef, Cão da escritora Rita Ferro, depois do ataque créditos: 24

Ter um destes animais na rua sem trela e sem açaime é "punível pelo presidente da junta de freguesia da área da prática da infração, com coima cujo montante mínimo é de (euro) 25 e máximo de (euro) 3.740 ou (euro) 44.890, consoante o agente seja pessoa singular ou coletiva, salvo se sanção mais grave não lhe for aplicável por legislação especial". Na mesma medida, as infrações são também puníveis pelo diretor-geral de Veterinária.

Em Portugal são registados cerca de quatro ataques de cães por dia, segundo dados oficiais da GNR e da PSP, e há 2.519 cães identificados como perigosos. Apesar disso, nem todos os donos cumprem as regras. Em 2021, as autoridades emitiram 135 multas por falta de açaime ou trela e 241 por falta de treino.

Beef, o "rafeiro que nunca me desiludiu", como descreve Rita Ferro, "anti-fumador, não gosta de ser fotografado e tem pavor da água, dos secadores de cabelo, dos ciclistas e da ingestão de comprimidos anti-parasitários", um cão "leal e meigo", é a mais recente vítima.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.