A Polícia Judiciária deteve três pessoas suspeitas pelos crimes de homicídio qualificado, ofensas à integridade física grave, rapto e extorsão da menina que morreu segunda-feira em Setúbal, alegadamente devido a uma dívida de centenas de euros da mãe da criança.

"Na sequência da morte de uma criança de três anos, ocorrida no passado dia 20 de junho, a Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, localizou, identificou e deteve um homem, de 58 anos, e duas mulheres de 52 e 27 anos", lê-se no comunicado emitido pela Polícia Judiciária esta manhã de quinta-feira

Os detidos são a ama que teve ao seu cuidado a criança que morreu na segunda-feira, o marido e a filha, que estão indiciados por rapto, extorsão e homicídio qualificado, revelou hoje fonte policial.

A mãe e o padrasto de Jéssica, a menina de três anos que morreu segunda-feira em Setúbal vítima de maus-tratos, também foram ouvidos durante a noite, mas já abandonaram as instalações da Polícia Judiciária de Setúbal, que remete mais esclarecimentos para um comunicado a divulgar durante a manhã de hoje.

Segundo revelou aos jornalistas a avó de Jéssica, Rosa Tomás, os sinais de maus tratos já seriam evidentes quando a mãe foi buscar a criança a casa da suposta ama, na passada segunda-feira de manhã.

No entanto, só algumas horas mais tarde a família terá alertado as autoridades, que mobilizaram para o local uma equipa de emergência médica do Centro Hospitalar de Setúbal.

A criança foi assistida na casa da mãe e transportada ao Hospital de São Bernardo, onde foi sujeita a manobras de reanimação, mas não sobreviveu aos ferimentos.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.