Num discurso no passado dia 24, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse ter documentos históricos que demonstram que a Polónia “praticamente fez uma aliança com a Alemanha de Hitler” antes do início da II Guerra Mundial.

Putin descreveu o embaixador polaco na Alemanha nazi, Josef Lipski, como “escória e porco antissemita”, acusando-o de “total sintonia” com o líder nazi.

Horas mais tarde, o presidente da Duma, a câmara baixa do parlamento russo, Vyacheslav Volodin, exigiu desculpas à Polónia pelo que descreveu como o seu “pacto” com a Alemanha nazi.

No dia 27, o Ministério dos Negócios Estrangeiros polaco chamou o embaixador russo em Varsóvia e, no domingo, o primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, acusou Putin de “mentir deliberadamente sobre a Polónia para esconder os seus próprios fracassos diplomáticos”.

“Esperámos alguns dias antes de responder porque queríamos analisar todas as informações publicadas depois das declarações de Putin e estar seguros de que a nossa resposta seria a mais adequada”, explicou hoje Jablonski em declarações à emissora TVN24.

A história oficial regista que a União Soviética e a Alemanha de Hitler assinaram em agosto de 1939 o acordo secreto conhecido como Ribbentrop-Molotov, através do qual os dois países repartiam entre si a Polónia.

Na sequência desse pacto, a 01 de setembro de 1939 a Alemanha invadiu a Polónia e a 17 do mesmo mês a União Soviético fê-lo igualmente.

Em julho de 1941, a Alemanha decidiu romper o pacto e atacou as forças soviéticas em solo polaco, dando início à invasão da Rússia.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.