"Foi muito importante que os Estados Unidos tivessem apresentado a sua candidatura junto do secretáriado executivo da CPLP [Comunidade de Países de Língua Portuguesa] e estou certo de que, a breve trecho, aprovaremos essa candidatura. Portugal não tem qualquer dúvida em apoiar", disse.

Augusto Santos Silva falava hoje aos jornalistas em Lisboa, à margem da apresentação pública da rede de ensino de português no estrangeiro.

O chefe da diplomacia portuguesa lembrou que a CPLP tem atualmente como observadores associados países como a França ou o Reino Unido e apontou como "muito significativo" o facto de a comunidade lusófona ter hoje mais membros associados do que efetivos.

O embaixador de Cabo Verde em Portugal, Eurico Monteiro, revelou, na quinta-feira, que os Estados Unidos da América entregaram a candidatura a país observador associado da CPLP, devendo a decisão ser tomada, por consenso, previsivelmente, na cimeira de chefes de Estado e de Governo da CPLP, prevista para julho em Angola.

O estatuto de observador associado da CPLP foi criado na segunda cimeira da organização, na cidade da Praia, em julho de 1998, como resposta ao desejo da CPLP de alargar as colaborações extracomunitárias.

A CPLP tem nove países membros e tem como observadores associados 18 países e uma organização, a OEI – Organização de Estados Ibero-Americanos.

Integram a CPLP Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.