Uma sondagem feita pela Aximage para a TSF e o JN, divulgada esta quarta-feira, indica que 82% da população considera que, mesmo a manter-se a quebra de números diários das infeções, o Governo deve alargar o encerramento de escolas até à primeira quinzena do próximo mês — isto é, até 15 de março.

Apenas 15% dos inquiridos dizem que o Governo não deve prolongar o encerramento dos estabelecimentos de ensino, 27% admitem o regresso das aulas presenciais em março e 15% dizem crer que as escolas devem ficar fechadas até ao verão.

Os inquiridos foram também questionados sobre as despesas domésticas motivadas pelo teletrabalho. Entre os que se encontram a trabalhar em casa, 74% asseguram que as despesas aumentaram, 23% dizem que as despesas se mantiveram e 2% respondem que passaram a ter menos despesas domésticas ao estarem em teletrabalho.

Em todo o universo de entrevistados, que inclui quem não está em teletrabalho, 75% defendem que as empresas devem compensar os teletrabalhadores pelo aumento das despesas.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.