Segundo a Câmara, o empreendimento será edificado na zona oriental da cidade, no bairro da Mariadeira, e vai contemplar 26 fogos em regime de arrendamento apoiado e outras seis unidades para situações de emergência social.

O projeto, inserido no programa público 1.º Direito, que apoia o acesso à habitação para pessoas que vivem em condições habitacionais indignas e que não dispõem de capacidade financeira para suportar o custo do acesso a uma habitação adequada, será financiado por fundos do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), acrescentou.

O edifício vai ser construído num terreno de 3.600 metros quadrados que a Câmara poveira adquiriu, por 500 mil euros, à instituição de solidariedade social ‘A Beneficiente’, e que estava desocupado há algumas décadas depois da intervenção do Programa Especial de Realojamento (PER), que erradicou várias barracas que tinha sido lá construídas.

A edificação do complexo habitacional terá um custo de 2,7 milhões de euros, estando previsto que o projeto e o lançamento do concurso aconteçam já em 2024, para que a empreitada esteja concluída em 2026.

A Câmara da Póvoa de Varzim aponta que esta iniciativa “dá continuidade à política de implementação da Estratégia Local de Habitação, no que concerne ao agrupamento num único empreendimento de unidades habitacionais que promovam a coesão do tecido social do concelho”.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.