O Tottenham sai de Manchester no segundo lugar, com 46 pontos, mais um do que o Liverpool, mais dois do que o Arsenal e três do que o City, que se mantém no quinto posto.

Os ‘citizens’ estiveram na frente até aos 58 minutos, graças a dois erros do guarda-redes dos ‘spurs’ Lloris, mas o Tottenham conseguiu recuperar a desvantagem e ‘resgatar’ um ponto que vale o segundo lugar, atrás do Chelsea.

Os comandados de Antonio Conte defrontam no domingo o Hull City de Marco Silva e podem aumentar para nove os pontos de vantagem.

Em Manchester, apesar de uma primeira parte com várias oportunidades de golo, em particular para os homens da casa, os golos só surgiram no segundo tempo, ambos com um denominador em comum: as responsabilidades de Hugo Lloris.

Aos 49 minutos, o guarda-redes francês dos ‘spurs’ saiu em falso no primeiro golo, de Leroy Sané, ao cabecear a bola contra o médio alemão, que só teve de encostar.

Cinco minutos mais tarde, Lloris não segurou um cruzamento inofensivo da direita, deixando a bola nos pés do belga De Bruyne, que fez o 2-0.

Depois do período negativo, o Tottenham partiu em busca de inverter o resultado e só precisou de quatro minutos para que Kyle Walker encontrasse Dele Alli sozinho na área, com o médio inglês a fazer o 2-1 e a relançar a partida aos 58.

Com ambas as equipas à procura do golo, Sterling desperdiçou uma oportunidade de fazer o 3-1, aos 78. Na sequência da jogada, Harry Kane encontrou o coreano Son, que completou a recuperação dos ‘spurs’.

Aos 82 minutos, nota para a estreia do brasileiro Gabriel Jesus, que substituiu Sterling e que até marcou, mas num lance invalidado por fora de jogo.

Os ‘citizens’ ameaçaram por várias vezes chegar ao golo, e fizeram uso das substituições, todas realizadas depois dos 82 para lançar Jesus, Stones e Delph, para darem velocidade ao ataque, mas o nulo manteve-se até final.

Antes, em Stoke, o United de José Mourinho empatou 1-1, num jogo em que Wayne Rooney marcou, nos descontos, o golo do empate e o 250.º do jogador de 31 anos pelos ‘red devils’, um recorde absoluto do clube depois de 546 jogos.

A equipa de Manchester estendeu a série imbatível a 17 jogos em todas as competições, a melhor série do clube desde a saída de Alex Ferguson do comando técnico, em 2013.

Depois da derrota do Liverpool ao início da tarde, em casa frente ao Swansea, por 3-2, os ‘red devils’ perderam a oportunidade de se aproximarem dos comandados de Jurgen Klopp e tem 41 pontos na sexta posição.

O Everton, sétimo, foi a Londres bater o Crystal Palace por 1-0, com um golo de Coleman, aos 87 minutos. A equipa de Ronald Koeman tem agora 36 pontos, quatro a mais que o West Bromwich, que bateu o Sunderland por 2-0 e ‘afundou’ o clube no 20.º e último lugar.

O West Ham visitou e venceu o Middlesbrough por 3-1, colando-se ao Stoke no nono posto com 28 pontos graças a um ‘bis’ de Andy Carroll e outro tento de Calleri, contra o golo de Stuani.

O jogo entre Bournemouth e Watford, 11.º e 14.º classificados, terminou empatado a dois, com golos de King e Afobe para os homens da casa e Kabasele e Deeney para os visitantes.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.