Não foram adiantados os motivos das mudanças decretadas por Sissoco Embaló.

“É o Senhor Embaixador Helder Jorge Vaz Gomes Lopes, exonerado do cargo de Embaixador Extraordinário e Plenipotenciário da República da Guiné-Bissau na República Portuguesa, para o qual havia sido nomeado por Decreto Presidencial N.º 11/ 2016, de 2 de dezembro” refere o decreto presidencial a que a Lusa teve acesso.

Um outro documento assinala a nomeação de Artur Silva, que entre outros, foi chefe da diplomacia guineense, tendo ainda chefiado a Defesa, Educação e Pescas bem como a Agência de Gestão e Cooperação entre a Guiné-Bissau e Senegal.

Artur Silva, 67 anos, foi ainda nomeado pelo então Presidente guineense, José Mário Vaz, entre janeiro e abril de 2018 primeiro-ministro, mas não chegou a formar um governo devido às divergências entre partidos.

Também através de decretos presidenciais hoje divulgados, Umaro Sissoco Embaló trocou o embaixador do país na Argélia, tirando Pedro Maria Mendes Costa e colocando no cargo, Mamadu Aliu Jalo.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.