Segundo revelou à agência Lusa, o presidente da comissão parlamentar, António Topa, na reunião de hoje, foi aprovado um requerimento do CDS-PP, entre vários que foram apresentados no mesmo sentido, para ouvir o ministro das Infraestruturas e Habitação, Pedro Nuno Santos, a propósito da execução dos investimentos do Programa Ferrovia 2020.

Falta fechar uma data para a audição do governante, que poderá ser no mesmo dia da do presidente da IP, António Laranjo, em 18 de novembro, ou no dia seguinte, de acordo com António Topa, que recordou que o parlamento encerra para a pausa natalícia no dia 20 e que no início do ano será discutido o Orçamento do Estado.

No dia 27 de novembro os deputados aprovaram requerimentos apresentados pelo Bloco de Esquerda (BE) para audição do ministro Pedro Nuno Santos e pelo PSD para audição de António Laranjo, que foram aprovados “por unanimidade”, mas não foram nessa altura marcadas datas paras as audições.

O objetivo é ouvir os dois responsáveis “a propósito do adiamento e cancelamento de obras prioritárias do Programa Ferrovia 2020”.

O Jornal de Notícias e o Dinheiro Vivo noticiaram no passado dia 19 de novembro o adiamento ou atraso de 18 obras programadas no âmbito do programa Ferrovia 2020, tendo o ministro das Infraestruturas admitido, em reação a esta notícia, que há atrasos e constrangimentos em projetos de modernização dos caminhos-de-ferro, mas afastado a hipótese de qualquer cancelamento na execução deste plano.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.