De acordo com uma nota publicada hoje à noite no sítio oficial da Presidência da República na Internet, o chefe de Estado atribuiu esta condecoração "por ocasião do 60.º aniversário do movimento da Amnistia Internacional e dos 40 anos da Amnistia Internacional - Portugal", em reconhecimento do seu "trabalho e ativismo na luta pelos direitos humanos".

"Uma homenagem e o reconhecimento das grandes causas da Amnistia Internacional em Portugal, nomeadamente os direitos sociais, económicos e culturais, a luta contra o racismo e xenofobia e os direitos dos refugiados enquanto grandes causas dos direitos humanos em que Portugal está igualmente empenhado", lê-se no texto.

Segundo a mesma nota, "as insígnias foram entregues, numa cerimónia restrita no Palácio de Belém, a Pedro Neto, diretor executivo da Amnistia Internacional - Portugal".

A Ordem da Liberdade destina-se a "distinguir serviços relevantes prestados em defesa dos valores da civilização, em prol da dignificação da pessoa humana e à causa da liberdade".

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.