A presidente da Câmara Municipal de Almada, Inês de Medeiros, do Partido Socialista, afirmou esta segunda-feira que não se importaria de ir viver para o Bairro Amarelo, também conhecido como Bairro do PicaPau Amarelo, já “amanhã”.

A autarca falava na reunião pública ordinária da Câmara de Almada, na qual foi aprovada a "alteração simplificada da Reserva Ecológica Nacional no Porto Brandão" (Trafaria, Caparica), na zona do Lazareto.

"Almada tem este privilégio de ter bairros sociais em espaços absolutamente maravilhosos, com uma vista invejável. Qualquer bairro social da margem norte tem inveja. Eu própria amanhã ia viver para o Bairro Amarelo”, afirmou.

Inês de Medeiros disse estar a trabalhar em conjunto com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) para retirar o aspecto de “gueto” do bairro, frisando que “não há territórios para ricos e outros para pobres”. Elogiou ainda o seu município pelo trabalho que tem feito na reconstrução habitacional.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.