“Foi-me comunicado por parte de alguns partidos políticos que começaram negociações para formar outro governo” de maioria parlamentar, referiu Sergio Mattarella, esclarecendo que lhe foi pedido tempo para desenvolverem essas negociações.

Em conferência de imprensa, em Roma, o chefe de Estado italiano salientou ser seu dever “não evitar a vontade maioritária do parlamento”, além de que, ao mesmo tempo, tem “o dever de pedir, no interesse do país, soluções rápidas”.

“Convoquei uma nova ronda de consultas que começará na próxima terça-feira para ouvir, de novo, os partidos e tomar as decisões necessárias”, adiantou.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.