A multidão saudou o jovem político, cuja popularidade está em ascensão, enquanto este caminhava pelo centro da cidade, ao lado de carros alegóricos, dançarinos e músicos.

Trudeau fez história em julho, quando se tornou o primeiro primeiro-ministro do Canadá a participar na marcha do orgulho gay de Toronto. O responsável também participou numa marcha similar em Vancouver.

O Canadá é "uma sociedade aberta e positiva", disse o primeiro-ministro. "É um exemplo que devemos dar ao mundo todo", acrescentou.

Trudeau é o único chefe de Estado e de governo dos países do G7 a participar de uma marcha do orgulho gay.

Representantes do governo e dos partidos políticos do Canadá uniram-se a Trudeau em Montreal.

"É importante que todos os partidos estejam aqui para reconhecer que os direitos da comunidade LGBT são direitos humanos e canadianos", disse Trudeau antes do evento.

Duas jovens lideraram a marcha, exibindo uma faixa com os nomes das 49 vítimas do ataque com arma de fogo numa discoteca em Orlando, na Florida, a 12 de junho.

"O massacre de Orlando foi um momento sombrio e é importante denunciar estes atos diariamente", disse a ministra da Justiça de Quebec, Stephanie Vallee, que preside um plano de ação contra a homofobia.

"Nós precisamos lutar contra a homofobia, a transfobia e a aversão à diversidade em todo o país", acrescentou Vallee.

Trudeau adiantou que o governo se vai concentrar no reconhecimento dos direitos dos transgéneros ainda este ano.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.