A academia localizada em Vila Real disse hoje, em comunicado, que o objetivo é “reunir resultados para que sejam tomados em consideração pelas políticas regionais e europeias e torná-los úteis para as orientações da próxima geração de programas de cooperação transnacionais”.

O projeto possui um orçamento de 1,6 milhões de euros, dos quais 75% são financiados pelo INTERREG Espaço Atlântico, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

De acordo com a UTAD, os parceiros europeus propõem-se a “selecionar, compilar, organizar e atualizar as metodologias, resultados e ferramentas obtidas pelos diferentes projetos relacionados com as alterações climáticas, assim como identificar resultados e boas práticas que mereçam maior disseminação e exploração”.

Alguns dos objetivos passam, acrescentou, “por capitalizar os projetos através do intercâmbio de boas práticas e experiências entre os parceiros, a identificação de barreiras e possíveis soluções e a formulação de recomendações, com base nas informações obtidas”.

Assim, no âmbito do projeto, vai ser criada a plataforma “Triple C” que reunirá informações sobre as iniciativas de adaptação às alterações climáticas “bem-sucedidas”.

“Esta plataforma e o compêndio de projetos capitalizados, compartilharão as melhores práticas de gestão e prevenção de riscos associados às alterações climáticas em toda a Europa”, explicou a academia transmontana.

Segundo a UTAD, a plataforma será desenvolvida, publicada e mantida durante a execução do projeto e, também, cinco anos após a sua conclusão, permitindo que profissionais e autoridades locais, regionais e nacionais possam aceder à informação nela contida, ao longo do tempo.

O “Triple C” incluirá também um “diagnóstico do impacto dos projetos capitalizados, indo mais além na análise, incluindo conclusões e recomendações”.

O projeto encerra com a realização de uma conferência em Bruxelas, destinada a comunicar que a integração da mitigação, com a adaptação às alterações climáticas, a gestão e prevenção de riscos enquadrados nas políticas regionais, nacionais e setoriais da União Europeia e nos fundos da União Europeia, “constitui um fator essencial para o sucesso das políticas globais”.

O “Triple C” tem como parceiros a UTAD, a Universidade Coimbra o Instituto Vasco de Investigación y Desarrollo Agrario S.A. (Espanha), a L'Association Climatologique de la Moyenne-Garonne et du Sud-Ouest (França), a Chambre d'Agriculture de la Dordogne (França), a Westcountry Rivers Trust (Inglaterra), a Limerick Institute of Technology (Irlanda), o Consejo Superior de Investigaciones Científicas (Espanha).

O INTERREG Espaço Atlântico (2014-2020) é um programa de financiamento europeu que promove a cooperação transnacional em 36 regiões atlânticas de cinco países europeus.

O programa dispõe de um orçamento total de 185 milhões de euros, dos quais 140 milhões de euros provêm do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.