"Estamos, neste momento, numa rota de plena execução, quase mesmo a terminar o período [...], a execução dos projetos, a execução financeira, estará garantida no último mês [do ano]", disse Mariana Vieira da Silva, em declarações aos jornalistas em Bruxelas.

Questionada sobre o desembolso das próximas tranches do PRR, a ministra da Presidência do Conselho de Ministros referiu que o "terceiro e quarto pedido de desembolso estão neste momento em análise pela Comissão Europeia".

A análise deverá estar concluída até ao final do ano, mas o desembolso não: "Acabámos por fazer a coincidência da revisão e da entrega destes dois pedidos [...], a nossa expectativa já não é a de receber a verba neste ano de 2023".

"Faremos tudo sempre em articulação, neste contexto diferente que agora vivemos, com o maior partido da oposição para garantir que Portugal está nas melhores condições para poder executar plenamente o PRR", completou a governante, 'número dois' do executivo demissionário de António Costa.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.