Integrado no ciclo de conferências "Portas abertas à cidadania", o debate de quinta-feira está agendado para as 18:00 e será moderado pela dirigente e deputada socialista Maria Antónia Almeida Santos.

Maria Antónia Almeida Santos é autora de uma moção setorial do PS, em que se propõe que os socialistas equacionem a possibilidade de se permitir no plano legal a morte medicamente assistida em circunstâncias a determinar.

A discussão e votação dessa moção setorial foi remetida pelo último congresso nacional do PS para a Comissão Nacional deste partido, que se deverá pronunciar finalmente sobre o tema numa reunião em dezembro.

Na quinta-feira, o debate promovido pelo PS sobre a eutanásia vai contar com intervenções da deputada socialista e constitucionalista Isabel Moreira e do professor de saúde pública e médico Jorge Torgal.

Integra, ainda o painel de oradores do debate o médico e investigador em filosofia Manuel Silvério Marques, e o antropólogo e professor do ISCTE Miguel Vale de Almeida.

No início deste ano, o Bloco de Esquerda já assumiu a intenção de apresentar um projeto de lei na Assembleia da República em matéria de eutanásia, defendendo a hipótese de se legalizar a morte medicamente assistida perante circunstâncias específicas a definir e sem recurso a referendo.

O PS, no plano formal, ainda não adotou qualquer posição sobre morte medicamente assistida.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.