O PSDB, que governou o país entre os anos de 1994 e 2002 com o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, elegeu o governador como líder para tentar apaziguar disputas internas e superar denúncias de participação em esquemas de corrupção para tornar-se capaz de vencer as eleições.

Um dos maiores partidos da direita do país, o PSDB ficou em segundo lugar nas últimas quatro eleições presidenciais, conquistadas pelos ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff do Partido dos Trabalhadores (PT), tendo o próprio Geraldo Alckmin perdido uma disputa para Lula da Silva em 2006.

O último presidente do PSDB eleito numa convenção foi o senador Aécio Neves, candidato derrotado pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2014.

Apesar de mostrar sinais de distanciamento, o PSDB ainda faz parte da base aliada do Governo do Presidente Michel Temer, no qual chegou a ocupar quatro ministérios.

As próximas presidenciais do Brasil acontecem em outubro de 2018 e até agora Geraldo Alckmin tem cerca de 6% da preferência dos eleitores entrevistados nas sondagens de opinião.

Uma pesquisa divulgada no último fim de semana pelo Instituto Datafolha indicou que Alckmin está em quarto lugar, atrás do ex-presidente Lula da Silva, do candidato da extrema direita Jair Bolsonaro e da ambientalista Marina Silva.

Newsletter

As notí­cias não escolhem hora, mas o seu tempo é precioso. O SAPO 24 leva ao seu email a informação que realmente importa comentada pelos nossos cronistas.

Notificações

Porque as noticias não escolhem hora e o seu tempo é precioso.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.