Até segunda-feira, dia 28 de junho, os serviços de saúde enviaram mais de quatro milhões de SMS (mensagem de texto).  74% (2997.740) tiveram resposta positiva e 2,4% (97 224) contaram com resposta negativa. Os restantes 23,6% (956.036) nada fizeram em relação à mensagem.

Os motivos para a ausência de resposta são vários, escreve esta quarta-feira o Jornal de Notícias. Vai da indisponibilidade para a data proposta na mensagem, à recusa em ser vacinado ou à expiração do prazo para responder à convocatória,

Questionada pela TSF sobre as faltas dadas por pessoas que já tinham dado o "sim" à vacina, a task-force diz não ter dados mas adianta que estas acontecem sobretudo em vésperas de feriados ou dias em que a seleção nacional de futebol jogava.

Mais de metade da população portuguesa (53%) já foi vacinada contra a covid-19 com pelo menos uma dose, o que equivale a mais de 5,3 milhões de pessoas, anunciou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Segundo o relatório semanal da vacinação divulgado pela DGS, 5.335.683 pessoas já receberam pelo menos uma dose e 3.295.132 têm a vacinação completa, o que representa 32% da população.

Por grupos etários, não se registou, na última semana, alterações significativas na faixa dos idosos com mais de 80 anos, na qual 98% (666.831 pessoas) já tem a vacinação iniciada e 93% (634.488) completa, refere a autoridade de saúde nacional.

A quase totalidade das pessoas do grupo entre os 65 e os 79 anos (98%) também já tem pelo menos uma dose tomada, percentagem que baixa para os 64% (1.043.836) no que se refere à vacinação completa contra a covid-19.

A maior subida percentual registou-se esta semana na faixa entre 50 e 64 anos, estando agora 85% (1.847.758) das pessoas deste grupo já com a vacinação iniciada e 51% (1.103.443) com o seu processo vacinal completo.

No que diz respeito ao grupo etário entre os 25 e os 49 anos, subiu de 26% para 35% (1.177.235) as pessoas que já iniciaram a vacinação, enquanto 14% (476.675) já terminaram a vacinação, indica ainda a DGS.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.