"A partir de 1 de janeiro de 2023, os descendentes de Sua Alteza Real, o príncipe Joaquim, poderão usar apenas os seus títulos de conde e condessa de Monpezat, expirando assim os seus títulos anteriores de príncipe e princesa da Dinamarca", escreveu a corte dinamarquesa em comunicado.

O filho mais novo da rainha, o príncipe Joaquim, de 53 anos, tem quatro filhos, com idades entre os 23 e os 10 anos, nascidos de dois casamentos: Nicolás, Félix, Enrique e Atena.

"Sua Majestade, a rainha, deseja criar um marco, no qual estes quatro netos possam moldar as suas próprias vidas, sem serem limitados pelas considerações e obrigações particulares que uma afiliação formal à Casa Real implica", afirma o texto.

A mãe dos dois filhos mais velhos do príncipe expressou a sua perplexidade e "surpresa".

"As crianças sentem-se excluídas. Não conseguem entender por que motivo a sua identidade está a ser-lhes tirada", disse a condessa Alexandra ao jornal B.T.

Os outros quatro netos da rainha, filhos do príncipe herdeiro Frederico, de 54 anos, mantêm os seus títulos. Na idade adulta, porém, apenas o mais velho terá um privilégio, conforme decisão tomada em 2016.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.