Em comunicado, os Correios de Portugal "repudiam veementemente esta situação e informam que não participaram de forma alguma no desenvolvimento de qualquer tipo de plataformas de investimento 'online', nem de qualquer outra solução semelhante".

Recomendam ainda ao público "especial prudência perante os conteúdos apresentados, lembrando que a contratação de qualquer produto ou serviço financeiro deverá ser sempre precedida de uma cuidada verificação da legitimidade da entidade que o comercializa, denunciando sempre qualquer conteúdo que pareça suspeito".

O 'phishing', salientam os CTT, "é uma técnica de fraude 'online' em que, através de mensagens SMS, 'emails' ou publicações em 'social media' [redes sociais], se tenta obter informações confidenciais como contas de 'login', 'passwords' ou detalhes bancários, usando a identidade de instituições de confiança".

O objetivo deste tipo de ciberataques é encaminhar o utilizador para um 'site' falso no sentido de obter dados confidenciais.

Os CTT disponibilizam informação sobre estes esquemas fraudulentos, que usam a imagem dos Correios de Portugal, no seu 'site' oficial.

Porque o seu tempo é precioso.

Subscreva a newsletter do SAPO 24.

Porque as notícias não escolhem hora.

Ative as notificações do SAPO 24.

Saiba sempre do que se fala.

Siga o SAPO 24 nas redes sociais. Use a #SAPO24 nas suas publicações.